Flu x Atlético-MG: Hulk classifica derrota como “inadmissível”, mas protesta contra arbitragem

Hulk vê como inaceitável tomar cinco gols em uma partida — Foto: André Durão
Fonte ge

Atacante reclama da atuação do árbitro Leandro Pedro Vuaden em jogo que terminou com derrota de 5 a 3 do Galo no Maracanã

Atlético-MG viveu uma noite de terror do sistema defensivo na goleada por 5 a 3 para o Fluminense, nesta quarta-feira. Pela primeira vez em 11 anos, o Galo sofreu cinco gols em um mesmo jogo. Feito que Hulk, autor de um dos gols do time no Maracanã, definiu como "inaceitável" e "inadmissível" após a partida.

- Muitas coisas precisam ser concertadas e alinhadas. Não é normal num jogo tão grande como esse tomar cinco gols. Quando falo isso não é culpando nossa defesa, mas o coletivo geral. Começando por mim ali na frente. Nós não podemos tomar cinco gols. Isso é inadmissível - destacou.

"Mas futebol é isso, temos que viver pra aprender. E os inteligentes são aqueles que aprendem com os erros. Temos que dar a volta, pra que isso não aconteça mais. Tomar cinco gols é inaceitável."

Bronca com Vuaden

Na entrevista após o jogo, Hulk reconheceu os méritos do Fluminense na goleada, mas também fez críticas à atuação de Leandro Pedro Vuaden. Na opinião dele, o árbitro, mesmo "experiente", errou na condução de algumas situações do jogo.

- O que me chama atenção é um árbitro como o Vuaden, tão experiente... Falei pra ele: 'professor, vc é um cara experiente, tem que ter controle do jogo.'. Não é normal o André, o Otávio faz a falta nele e leva uma peitada do André. Qualquer lugar no mundo isso é amarelo, seria o segundo dele - reclamou.

- A falta em mim ali, quando estava 3 a 3. Eu ia isolar, o Braz faz a falta em mim. Falei: 'como você não dá uma falta dessa, professor? Pelo amor de Deus.' Ele vira e fala que se fosse falta, o VAR chamava ele. O VAR não interfere em falta, só em situação de gol ou expulsão. A bola foi fora da área, foi falta. Não deu porque não quis. Aí vem justificar dizendo que o VAR chamava... Pelo amor de Deus. Fiquei sem entender - complementou a bronca.

Com a goleada sofrida, o Atlético perdeu a chance de dormir na liderança do Brasileirão. O time caiu para a quarta posição, atrás de Corinthians, Athletico-PR e Palmeiras. O Galo volta a campo no próximo sábado, desta vez em casa, contra o Santos.