Nova Lei regulariza jogos eletrônicos como esporte em SC

No ano de 1971 o primeiro jogo de fliperama foi criado, o Computer Space. Logo, outros jogos como Pong, Invasores do espaço e Pac-Man, começaram a surgir e fazer sucesso. De lá para cá os jogos evoluíram muito, se tornaram mais realistas, desafiadores e mais queridos também. Os jogos eletrônicos se tornaram uma febre no mundo todo, ocupando horas do dia a dia de crianças, jovens e adultos. Segundo dados levantados pela Pesquisa Game Brasil (PGB), 74,5% dos brasileiros jogam algum jogo eletrônico em 2022.

Os jogos começaram a render lucros, não apenas para os vendedores e fabricantes desses jogos, mas, também para os jogadores que se tornaram cada vez mais profissionais e dedicados a sua função. Esses profissionais passaram então, a ser reconhecidos como um tipo de atletas profissionais em diversas partes do mundo, inclusive no Brasil, e agora em Santa Catarina.

Entrou em vigor a nova Lei, N°18.396/2022, aprovada pelo presidente da Assembleia, deputado Moacir Sopelsa (MDB), que trata da regulamentação da prática esportiva eletrônica no Estado. O objetivo da proposta é criar um marco legal inicial voltado para os praticantes de jogos eletrônicos.

A lei classifica como esporte eletrônico “as competições profissionais de jogos que ocorrem em uma plataforma digital, envolvendo dois ou mais competidores (sejam individuais ou em equipes), em partidas online ou presenciais sincrônicas e montadas de forma a permitir o acompanhamento de uma audiência”.