SC libera todas as áreas de cultivo de moluscos

Foto Ricardo Wolffenbüttel / Secom

A Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural anuncia, nesta sexta-feira, 8, a liberação da área de cultivo de Ponta do Papagaio, em Palhoça. A localidade estava interditada para a coleta da espécie mexilhão desde o dia 11 de março devido à alta concentração da ficotoxina Ácido Okadaico.

Esta era a única área ainda interditada no estado. Com isso, está liberada a retirada e comercialização de ostras e mexilhões e seus produtos, inclusive nos costões e beira de praia, em todo o Litoral catarinense.

Monitoramento constante

Santa Catarina é o único estado do país que realiza o monitoramento permanente das áreas de cultivo. Além da análise de ficotoxinas, também é realizado o monitoramento de microrganismos contaminantes. Os mapas com a situação atual dos monitoramentos podem ser consultados no site da CIDASC. O Programa Estadual de Controle Higiênico Sanitário de Moluscos é um dos procedimentos de gestão e controle sanitário da cadeia produtiva, permitindo maior segurança para os produtores e consumidores.