Veja como ficou o troca troca de partido no Parlamento Catarinense

Plenário da Assembleia Legislativa de Santa Catarina
FOTO: Rodolfo Espínola/Agência AL

Com o encerramento, no último fim de semana, da chamada janela partidária – período em que os parlamentares podem trocar de legenda sem risco de perderem o mandato -, quatro bancadas da Assembleia Legislativa de Santa Catarina passaram por modificações com a filiação de novos membros. Outros dois partidos deixaram de ter representação no Parlamento estadual.

Entre as legendas com mais mudanças, está o Partido Liberal (PL). A bancada passou de cinco para sete deputados e se transformou na segunda maior da Alesc. As mais recentes filiações são de Ana Campagnolo e Jessé Lopes, que vieram o PSL.

O União Brasil (UB), resultado da fusão entre o PSL e o DEM, surge com quatro deputados estaduais em Santa Catarina. Dois deles são oriundos do PSL: Felipe Estevão e Ricardo Alba. Os outros dois integrantes vieram do PSC (Jair Miotto) e do Podemos (Laércio Schuster).

O Podemos também teve mudanças. A legenda passou de um para dois parlamentares: Paulinha, que estava sem partido desde a desfiliação do PDT, em 2021; e Nazareno Martins, que saiu do PSB.

No Republicanos, Coronel Mocellin já havia deixado o PSL antes da abertura da janela partidiária. A legenda passa a contar com dois deputados: Mocellin e Sergio Motta.

Dois partidos deixaram de ter representação na Alesc: o PSC, que detinha a cadeira de Jair Miotto, e o PSB, que estava com Nazareno Martins. Na eleição de 2018, o partido havia elegido três deputados para a Assembleia.

As composições da bancadas do MDB, PSD, PT, PP, PSDB, Novo, PDT e PTB não sofreram alterações durante a janela partidária.

Confira a composição das bancadas da Alesc após o encerramento da janela partidária:

MDB – 9 deputados
Ada de Luca
Fernando Krelling
Jerry Comper
Luiz Fernando Vampiro
Mauro de Nadal
Moacir Sopelsa
Romildo Titon
Valdir Cobalchini
Volnei Weber

PL – 7 deputados
Ana Campagnolo
Ivan Naatz
Jessé Lopes
Marcius Machado
Mauricio Eskudlark
Nilso Berlanda
Sargento Lima

PSD – 4 deputados
Ismael dos Santos
Julio Garcia
Marlene Fengler
Milton Hobus

PT – 4 deputados
Fabiano da Luz
Luciane Carminatti
Neodi Saretta
Padre Pedro Baldissera (em licença, substituído por Celso Zuchi)

União Brasil – 4 deputados
Felipe Estevão
Jair Miotto
Laércio Schuster
Ricardo Alba

PP – 3 deputados
Altair Silva
João Amin
José Milton Scheffer

Podemos – 2 deputados
Nazareno Martins
Paulinha

PSDB - 2 deputados
Dr. Vicente Caropreso
Marcos Vieira

Republicanos – 2 deputados
Coronel Mocellin
Sergio Motta

Novo – 1 deputado
Bruno Souza

PDT – 1 deputado
Rodrigo Minotto

PTB – 1 deputado
Kennedy Nunes