Zé Francisco, o showman do calçadão, é homenageado pela Câmara de Imbituba

São 15 anos de uma história que, página por página, é escrita e contada diariamente no calçadão de Imbituba. Mas engana-se quem acredita que o legado de José Francisco da Silva, o nosso Zé Francisco, resume-se as calçadas cinzas da área central da cidade e ao microfone que, após muito suor e quilômetros andados, o transformou em um relevante comunicador do município.

A história de Zé, como é carinhosamente conhecido pelos amigos, é longa, traz muitas vertentes e altos e baixos. Nascido na cidade de Jacinto Machado, veio para Imbituba aos 6 anos. Aqui, firmou residência, fez amigos, formou família e construiu uma carreira que gera frutos comerciais e sociais.

O megafone, que em 2007 foi presente de Beto Silva, ex-diretor da Rádio Difusora, ficou para trás, mas o entusiasmo continua o mesmo. Hoje, munido com seu potente microfone conectada a uma estridente caixa de som, colabora na divulgação de marcas, auxilia com informações e ajuda com achados e perdidos. Nada fica despercebido aos olhos do irreverente showman que distribui cumprimentos e muita simpatia por onde passa.

Se não bastasse todo seu carisma para as ações publicitárias, ele tem a música na veia. Quando mais novo, era influenciado pelo seu tio Marrom que o inseriu no universo musical e, ao lapidar seu talento, virou artista/compositor. Zé enxerga acordes e rimas onde ninguém mais vê e, com seu jeito único, sempre disposto a ajudar ao próximo, enfileira admiradores de seu trabalho e pessoas que desejam o seu bem. EM 1987 lançou seu primeiro LP, um trabalho gospel que o fez dedicar boa parcela de sua vida a retirar jovens do vício das drogas.

Entre tantos hits como “Kombi de Pão”, “Ei, ei jovem”, “Bobalhão” e “Me chamou de gigolô”, escreveu o “Hino do Imbituba”, time que representou a cidade no Campeonato Catarinense de Futebol. Mais recentemente, fez uma espécie de trilogia ao usar a pandemia como inspiração e compor “A pandemia vai passar”, “A pandemia está passando” e “A pandemia passou”, todas as músicas disponíveis no youtube e com ótimas visualizações.

Os problemas com as drogas já ficaram no passado e, como ele mesmo gosta de salientar, aceitar Jesus mudou seu modo de agir e viver. Agora, Zé Francisco vive para sua família e para seu trabalho que é motivo de orgulho para aqueles que o acompanham e estão presentes no seu dia a dia.

Vale lembrar que Zé Francisco já levou o nome de Imbituba mais longe, ao ser citado várias vezes por Cacau Menezes, colunista importantíssimo do Sul Catarinense e também por Fausto Silva, no quadro “Garagem do Faustão”.

Por toda essa história marcante que a Câmara de Vereadores de Imbituba, através do Vereador Elísio, propositor, homenageou Zé Francisco com uma moção de congratulação acerca de seus serviços prestados a cidade. Emocionado, Zé usou a tribuna no dia 02/05 para agradecer a homenagem e o apoio dos familiares, amigos e patrocinadores que o ajudaram ao longo de todos esses anos.